Trabalhadores da Caixa dizem não a privatização

Foto: Vânia Gobeti

Nesta tarde o centro da cidade maravilhosa foi sacudido pela manifestação dos trabalhadores da Caixa Econômica Federal. O ato público realizado no Largo da Carioca, na entrada principal do prédio da Av. Almirante Barroso, a partir das 17 horas. Os empregados lançaram a campanha “vermelho de raiva” em protesto contra a decisão do governo de abrir o capital da Caixa para o setor privado, primeiro passo, junto ao processo de desmonte, para a privatização do banco. A manifestação, organizada pelo Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro e por várias entidades representativas dos empregados, é mais uma atividade em defesa da Caixa 100% pública. Participaram desta atividade vários bancários do Banco do Brasil.

As centenas trabalhadores presentes deram um abraço no prédio contra mais esta medida. Contra o desmonte e privatização de um patrimônio público que presta relevantes serviços ao conjunto dos trabalhadores, em todo o país.

Outra reivindicação foi sobre a proteção dos aposentados, pensionistas e o direito à aposentadoria. O ato mandou um recado para o Governo de Michel Temer: Não vamos pagar a fatura. Trabalhadores responsabilizam a Caixa pelo passivo judicial da FUNCEF, o fundo de previdência dos empregados, que já chega a R$ 6,4 bilhões.

A CSP-Conlutas esteve presente, demonstrou toda a solidariedade incondicional e convocou a unidade. Em saudação, a central convocou a unificação desta luta com a dos servidores que se enfrentam com a privatização da saúde, com os servidores da UERJ, com os petroleiros e conjunto da classe que combate o ajuste fiscal e as reformas que retiram direitos.

Além de convocar para o Ato que se realizará neste dia 19 de outubro, a partir das 14 horas, na UERJ, propôs o início da discussão e preparação das jornadas de 10 de novembro.

Houve muito acordo entre todos na certeza de que há uma necessidade de parar o Brasil nesse dia e que é preciso uma nova greve geral para impor uma alternativa dos trabalhadores aos planos desse governo privatista, elitista e reacionário.

Contra a privatização da Caixa Econômica Federal!

Unificar as lutas contra as reformas!

Fora Temer e todos os corruptos do congresso!

Anúncios