Saúde federal decreta estado de greve e faz paralisação de 24h na próxima quarta, 14/01

Da Redação do Sindsprev/RJ
Por André Pelliccione

08jan2015assembleiaSaudeReunidos em assembléia na tarde dessa quarta-feira 7, no Sindsprev/RJ, servidores da saúde federal decidiram entrar em ‘estado de greve’. Na próxima quarta (14/01), os trabalhadores fazem paralisação de 24h. No mesmo dia, às 10h, realizam ato público, seguido de nova assembleia, em frente ao Núcleo Regional do Ministério da Saúde (Nerj), na rua México 128, centro. Com o objetivo de organizar a paralisação, na véspera (dia 13/01), às 18h, acontece a primeira reunião do Comando de Mobilização que será composto por servidores escolhidos em assembléias nos hospitais. A reunião do Comando será no Sindspsrev/RJ (rua Joaquim Silva, 98 – Lapa).

O ‘estado de greve’ e a paralisação do dia 14/01 são uma primeira resposta dos servidores à manifesta intenção do governo Dilma (PT) de transferir ao Estado do Rio os seis principais hospitais da rede federal (Andaraí, Bonsucesso, Cardoso Fontes, Ipanema, Lagoa e HFSE). O governo Pezão, por sua vez, já afirmou que pretende entregar os hospitais federais às chamadas ‘organizações sociais’ (O.S.) ou à Fundação de Saúde do Rio, formas disfarçadas de privatização que já levaram a rede estadual a um completo sucateamento.

Nova assembléia em fevereiro e greve a partir de março

Outros indicativos aprovados na assembléia dessa quarta foram a realização de assembléia geral da seguridade, na segunda quinzena de fevereiro, e greve por tempo indeterminado na primeira semana de março, em articulação com o calendário de lutas a ser definido pelos servidores públicos federais, que realizam plenária nacional nos dias 31 de janeiro e 1/02. “A tentativa de estadualização dos hospitais federais é uma reedição do projeto do ex-ministro José Gomes Temporão, que na época do governo Lula (PT) queria privatizar os hospitais públicos. Projeto que derrotamos com mobilizações e que vamos derrotar agora, preparando uma greve ainda mais forte que a de 2014. A saúde federal não está à venda”, afirmou, sob aplausos, o servidor Júlio Cesar Tavares.

Fonte SINDSPREV-RJ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s