4ª Marcha da Periferia no Rio de Janeiro

Por Dandara e Zumbi, um 20 de novembro de resistência e luta!

Rumo a IV Marcha da Periferia do Rio de Janeiro

Por: Danilo Serafim*

20nov2015IVmarchaPeriferiaA classe trabalhadora sofre com ajuste fiscal, implementado pelo governo Dilma (PT), que retira direitos trabalhistas e corta investimentos da saúde, educação e moradia. O objetivo desse ajuste é enriquecer o cofre dos banqueiros com o aumento do envio de fundos para o pagamento dos juros da dívida pública.
Esses ataques atingem prioritariamente o setor da sociedade mais empobrecido e explorado da sociedade composto por negras e negros, especialmente as mulheres negras que estão nas posições de trabalho mais precarizadas e atingidas pela terceirização.
Somado a isso ainda há a ofensiva de setores fundamentalistas, representados pelo presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB), que impõe retrocessos na legislação sobre o aborto deslegitimando a violência sexual e impedindo a mulheres que sofreram estupro de fazerem o aborto legal. Novamente, esses ataques atingirão diretamente as mulheres negras, moradoras das favelas e periferias que são as que mais sofrem com a violência sexual e os estupros e mais morrem com o aborto clandestino.
Essa ofensiva por parte dos setores conservadores prossegue com a tentativa de redução da maioridade penal. Tal medida tem como objetivo criminalizar a juventude pobre e negra que já sofre com a negação de direitos básicos e de políticas públicas efetivas.
No Rio de Janeiro, o cenário não é diferente. Enquanto a PM executa jovens negros nas favelas promovendo um verdadeiro genocídio contra o povo negro, os governos de Paes e Pezão (PMDB) efetivam a política de segregação social e do racismo institucional com a extinção das linhas de ônibus para as praias da Zona Sul e com a já conhecida truculência policial na abordagem dos jovens a caminho das praias os impedindo que cheguem até lá por serem pretos e pobres.
É fundamental a construção de uma alternativa de raça e classe que venha a se enfrentar a esses ataques implementados contra o povo o negro. Para tal, convidamos a todos para a construção de uma grande Marcha da Periferia no dia 20/11/2015, em Madureira, que diga um sonoro NÂO à todos esses ataques.

(*) Danilo Serafim

Anúncios