Seminário Mulheres Pretas tem História!

9jul2016mulheresmmlNo dia 9 de Julho, o Movimento Mulheres em Lua, o MML, realizará o 1º Seminário Estadual sobre Mulheres Negras. Esse espaço, que terá caráter de formação e será aberto somente para as mulheres e de grande importância para avançarmos em uma atuação de gênero, raça e classe.
Entendemos que o sistema escravista deixou uma herança nefasta e por isso a desigualdade se acentua nas condições sociais e nos postos de trabalho para a população negra.
Por causa do pensamento do mito da democracia racial dirigentes sindicais e de movimentos sociais não considera as diferenças estabelecidas entre negros e não negros no dia a dia.
No caso das mulheres negras, a situação é ainda pior, pois a combinação do machismo e do racismo impõe um grau de opressão e exploração absurdo, que se reflete também na organização para lutar, separando as mulheres negras dos movimentos feministas gerais.
Entendendo que somos um movimento de mulheres trabalhadoras, é necessário que assumamos a tarefa de superar essa dicotomia e avançar na organização de um programa e uma entidade na qual as mulheres negras tenham voz e possam se sentir representadas, sem a pretensão de substituir qualquer forma organizativa própria do feminismo negro ou dos movimentos de luta pela questão racial.
08marco2014Nesse sentido, o Encontro Estadual do Rio de Janeiro constituirá uma espaço de formação, debate e troca de conhecimentos e experiências preparando para o Encontro Nacional. Paralelamente, será também uma forma de saudar a coragem e disposição de luta demonstradas pelas mulheres negras ao longo da história, liderando quilombos e terreiros; preservando os elementos africanos na cultura brasileira; sendo o sustento da família negra no período pós-abolição e até os dias de hoje, em que muitas delas criam seus filhos sozinhas.
A partir daí, farão parte do debate temas como a identidade e resistência da mulher negra, o machismo e o racismo no mundo do trabalho e no movimento sindical, as religiões de matrizes africanas, assim como as formas culturais de resistência.
Em um momento em que as mulheres negras são vanguarda em lutas importantes da classe trabalhadora e da juventude, esse seminário ganha um destaque ainda maior, pois:

“MULHERES PRETAS TÊM E CONTINUAM FAZENDO HISTÓRIA”!

Anúncios