A greve e ocupações de escolas derrubam secretário de educação do Rio

16mai2016caisecretarioNa tarde do dia 16 de maio os secundaristas da Ocupação da Escola Estadual Prefeito Mendes de Morais expulsaram o Sr. Caio Castro Lima, chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Educação (SEEDUC), apontado como fascista por incentivar o “Movimento Desocupa”. Diante da disposição de luta e organização dos alunos Lima diz que pediu exoneração.

Mas o dia não havia terminado. Logo ao final da primeira hora da noite o Jornal Extra noticia que o Sr. Antônio Neto é exonerado e Wagner Victer será o novo Secretário Estadual de Educação. Ou seja. Em pouco menos de seis horas a mobilização de trabalhadores e estudantes impôs a queda de duas das principais autoridades da educação estadual do Rio de Janeiro.

Independente dos planos de combalido governo estadual com a nova nomeação para a pasta fica demonstrado que o caminho seguro para uma vitória dos que defendem uma educação de qualidade é a luta.

11mar2016passeataO saldo de 74 dias de greve com a manutenção dos altos índices de adesão colocou um novo elemento na fictícia crise do governo do Rio. Se o Estado tem dinheiro para honrar os compromissos financeiros com empreiteiros, banqueiros e as multinacionais os trabalhadores e alunos das escolas públicas afirmam, na marra, que não vão pagar pela crise. Agora resta a administração estadual reconhecer a derrotar e atender as justas reivindicações destes lutadores. A simples troca de secretário por um engenheiro, que até este dia presidia a falida FAETEC, não é solução. A solução para atender aos interesses de milhões de trabalhadores, estudantes e o povo fluminense é suspender o pagamento das dívidas públicas e usar estes recursos para maciços investimentos na educação pública. Qualquer outro caminho escolhido por Dornelles ou Pezão terminará em mais uma tragédia para a maioria do povo deste estado.