Direção da CSP-Conlutas resolve intensificar lutas contra Reforma da Previdência


Realizada neste último final de semana, em São Paulo, reunião da Coordenação Nacional da CSP-Conlutas aprova resolução para intensificar lutas contra a Reforma da Previdência.
Greve Geral para derrotar a Reforma da Previdência
(se colocar pra votar, vamos parar) Leia a resolução na íntegra aqui.

Anúncios

Nota oficial da CSP-Conlutas contra a desmarcação da Greve Nacional de 5 de dezembro


1dez2017arton15701-470x210.jpg

 

 

 

 

 

 

 

Hoje fomos surpreendidos com a desmarcação da Greve Nacional assinada pela cúpula de seis centrais sindicais (CUT, Força Sindical, CTB*, UGT, NCST e CSB). Isto, sem consulta prévia à CSP-Conlutas e sem consulta à suas próprias bases nos estados e nos sindicatos. Resolveram desmarcar por telefone a Greve Nacional convocada para o dia 5 de dezembro. Leia mais…

Temer quer votar a reforma da previdência. Organizar a resistência e reforçar o chamado à greve geral!


Devemos construir imediatamente um amplo processo de discussão nas bases, realizando reuniões e plenárias nos estados, e repercutir em todos os meios de comunicação de nossas entidades o que está em jogo neste momento, ou seja, o fim da aposentadoria. Preparar a resistência contra esse possível ataque e também tomar iniciativas na unificação com os demais setores de fora da Central, entidades e organizações do movimento.
Devemos ainda encaminhar o seguinte calendário de mobilização para o período: Marcha das Periferias como parte do mês da Consciência Negra – Novembro Negro; Luta contra a PEC-181/11 e ações das mulheres contra a aprovação do projeto; Dia Nacional de Lutas do Funcionalismo em 28 de novembro com Marcha à Brasília e ações no Congresso Nacional; Construir a greve geral para o dia de votação da reforma da previdência, caso seja encaminhada no Congresso Nacional
Fora Temer e todos os corruptos do Congresso Nacional. Leia mais….