Servidores, Venham Buscar Seus Salários Na Sefaz!

PRESIDENTE DA FAETEC REEDITA A 445 NA PRÁTICA – MAIS BOMBA POR AÍ!
Em meio a 4 meses de salários atrasados, a Presidência da FAETEC resolveu se preocupar com a realocação compulsória de profissionais, como mostra a CI 015/17 da DDE.
Como sabemos os Centros de Valorização do Trabalho (CVT’s), que eram mantidos com verbas federais, estão desde o início do ano sem atividades. Alguns até fecharam. Indo na contramão do discurso do Presidente da FAETEC, Sr. João, a realocação dos profissionais pode sim levar ao fechamento de unidades. A ideia da presidência é levar as ETE’s profissionais que estão alocados e “sem função” nos CVT’s. Muito embora a realocação trate de profissionais de todas as unidades.
Muitas questões essa ação nos suscitam:
Em primeiro lugar, como em meio ao caos no Estado, causado por um governo evidentemente corrupto e incompetente, pode agora a presidência pensar em realocar profissionais? As pessoas terão que se deslocar mais ainda pra irem aos seus novos trabalhos?
Outra questão: Se os profissionais estão ociosos é responsabilidade desse governo, da SECTI e da presidência, que simplesmente não reiniciou as atividades em muitas unidades, além de ter lançado um edital de ingresso de alunos em abril, para se começar o ano letivo em maio!!
Além disso: onde foram parar as verbas que eram destinadas exclusivamente para os CVT’s e Pronatecs? Temer suspendeu?
Como bem disse o próprio presidente da FAETEC, ele é governo. E nesse governo não só não confiamos, como o queremos fora. E se o Sr. João e o Sr. Pedro Fernandes são governo, também o queremos fora. Eles não nos representam e vieram para acabar de aniquilar com o nosso trabalho de anos e anos na FAETEC..
Como eu mesma disse para ele, “o Sr. chegou agora. Nós estamos aqui há muitos anos trabalhando”. E esse tem que ser o nosso espírito: esse trabalho nos pertence, essa rede foi e continua sendo construída por nós e não desistiremos dela. Contudo, não é mantendo o trabalho que garantiremos a rede. Porque é isso que eles querem. Querem que trabalhemos de qualquer jeito no meio do caos, para dizerem que conseguiram e pleitearem seus cargos e negócios.
Entendo que a nossa dignidade deve falar mais alto. Devemos dizer que não somos pedintes, somos profissionais!
Somos trabalhadores e trabalhadoras e temos o DIREITO ao nosso salário.
Não aceitaremos realocação compulsória, porque não somos marionetes de governo algum.
E por mim, já está na hora de chamar: FORA JOÃO! FORA PEDRO FERNANDES!
Simone Bastos – ETEAB

Anúncios