Unidade entre nós e guerra aos senhores

Até a publicação deste texto temos informes da criação e funcionamento de 15 Comitês de Base.

São eles:

  • Comitê da Maré, formado por camaradas do movimento popular;
  • Comitê de Belford Roxo, formado a partir do SEPE local;
  • 02 Comitês em São Gonçalo: um formado pelo SEPE local e outro pelo SOS Emprego;
  • Comitê do Colégio D. Pedro II, formado pelo SINDSCOPE;
  • 02 Comitês em Caxias: um formado por camaradas e o Sindicato da Construção Civil e outro pelo SEPE local;
  • Comitê da Ilha do Governador, formado pelo movimento popular;
  • Comitê de Nova Iguaçu, formado pelo SINDICONIR;
  • Comitê de Madureira e Osvaldo Cruz, formado pelo Movimento Popular;
  • Comitê de Niterói, formado por companheiros da ADUFF-Sindicato (ANDES-SN), SINTUFF (Fasubra), SEPE local, Sindicato dos Bancários, Sindicato dos Vigilantes  e MTST-RJ;
  • Comitê de Itaboraí, formado pelo SEPE local;
  • Comitê de Macaé, formado pelo SEPE local;
  • Comitê de Ruralino, formado pelo ANDES-RJ e ADURRJ;
  • Comitê da UFRJ, formado por professores, técnicos administrativos e estudantes;

Esses Comitês  realizaram debates, plenárias, panfletagens e manifestações em Niterói, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Belford Roxo, Seropédica, São Gonçalo, Itaboraí, Macaé, Volta Redonda, Friburgo, Teresópolis, na Ilha do Governador e Zona Norte do Rio.

A construção de comitês de base para organizar a greve geral é uma iniciativa que garante a organização da greve nos locais de trabalho, moradia e estudo. É a forma como todos os operários, trabalhadores e o povo podem construir e participar da atividade que vai derrotar os planos de Michel Temer e Pezão.

Corretamente a nossa Central conclamou a formação desses comitês contra as reformas da previdência e trabalhista. O objetivo era conscientizar os trabalhadores e a população dos malefícios que essas reformas do governo Temer irão trazer aos trabalhadores e à população. Morrer sem conseguir se aposentar, perder direitos trabalhistas históricos como férias, 13º salário e outros. Esses são apenas alguns dos ataques.

Esses comitês, agora, concentram seus esforços para a preparação da Greve Geral. Além de explicar o que esse governo e seu congresso corrupto querem nos arrancar, conscientizam os trabalhadores da necessidade de parar o país no próximo dia 28. Os comitês fortalecem a unidade da nossa classe e resgatam a importância da realização de uma Greve Geral.

Anúncios